• DICA DE COACH:"Mais importante que sair correndo atrás e estar preparado para ir em busca do que se quer!"
  • O QUE DIZER?:O Coaching é um processo de aceleração de RESULTADOS que funciona ...
  • 10 PASSOS PARA O SUCESSO:O sucesso é possível a todos, basta saber como trafegar por seus caminhos, saiba mais...
  • QUEM PODE FAZER?:Este é um processo que contempla diversas técnicas e ferramentas, saiba se você pode fazer? Clique aqui...
  • SERÁ QUE É CARO?:O Coaching jamais deve ser encarado como um custo e sim como investimento, saiba porque...
  • SEU FILHO PODE SER MELHOR NA ESCOLA:O Coaching Education pode ser um grande aliado a mudança das notas, saiba como ...
  • DICA DO DIA

    Saber que suas possibilidades são grandiosas é de extrema importância, por isto se quiser saber quais são estas, não deixe de acompanha nossas dicas. Veja aqui qual é a de hoje...

  • O COACH - UM PROFISSIONAL DIFERENCIADO

    Quer saber mais sobre este profissional que em muitos momentos se parece com um Camaleão, pois se faz sempre parecer com aquilo que mais precisamos no momento certo. Saiba mais...

  • COACHING ESPORTIVO

    Assim como na vida empresarial no mundo dos esportes o que importa são os resultados, por isto obtê é importante e mantê-los mais ainda, como fazê-lo de forma consistente? Que tal conversar com um COACH e saber!.

  • COACHING DE RELACIONAMENTOS

    Assim como na natureza em que tudo se sustenta por conta das relações entre o semear e o cuidar, os relacionamentos do homem, também necessitam de boas sementes e bons cuidados, ou seja, atitudes positivas para que se fortaleça e possa gerar frutos. Saiba mais...

  • COACHING UM PROCESSO PARA QUEM ENXERGA LONGE

    Se você não se preocupa somente com o hoje e quer obter melhores resultados o quanto antes, saiba que o COACHING pode te ajudar em muito nisto. Saiba mais...

  • COACHING EXECUTIVE

    Rumar ao sucesso é algo possível, basta saber o caminho! Você quer chegar lá e não sabe como, que tal perguntar a quem pode lhe ajudar, esta é a função do COACH.

  • COACHING LIFE

    Na vida as conquistas e realizações são algo que todos desejamos, mas porque para muitos isto é algo tão difícil? E para mim, como é? Estas são perguntas que muitos se fazem, mas existem possibilidades disto tudo ser diferente e ter um grande Sol a brilhar sempre! Saiba mais...

  • O COACH - QUEM É ESSE?

    Muito tem se falado de COACH, mas quem é esse profissional? É um técnico, um gestor, um administrador ou será um mágico? Coach, quem é esse? Saiba mais...

  • COACHING DE CARREIRA

    Será que faço o que gosto? Será que sou bom no que faço? Posso ser melhor? Estou fazendo certo? Quantas são as dúvidas que possuímos quanto nossa carreira, mas será possível respondê-las? Aposto que sim, quer saber mais...

Lições de inovação: aprenda com a Apple a fazer diferente

Posted by Cesar Augusto I. Alves On 17:01

Devido às mudanças na economia mundial e ao aumento da concorrência, parece que a última tendência em consultoria estratégica instintiva para as empresas é tornar-se "mais inovador". No entanto, ser mais inovador não é tão fácil. O mercado mundial está repleto de carcaças corporativas de empresas que aspiravam à inovação. Grandes organizações como a Digital Equipment, Pan American Airlines e Polaroid, líderes inovadores em suas indústrias durante bastante tempo, já não existem, em grande parte devido à incapacidade de sustentar avanços tecnológicos.
Há mais de uma década, a Apple é considerada a empresa mais "inovadora". iPhones, iPods e iPads modificaram não só o mercado, mas a maneira com que vivemos. O iPod detonou a produção e distribuição de CDs e sacudiu a rádio com os podcasts. É realmente uma história de sucesso de inovação e levou apenas oito meses, do início ao fim. Claramente, há muito para apreender.

Motiva-se com os erros

A Apple não pensava em música portátil no fim do século 20. Na era do mp3 e compartilhamento peer-to-peer, estava focada em vídeo e no desenvolvimento do iTV e do iMovie – tanto que seu iMac na época não tinha sequer gravador de CD. Na verdade, ignoraram completamente o mercado da música. A empresa mais inovadora do mundo estava literalmente cega a uma das maiores tendências sociais daquele momento! No entanto, previsões financeiras fizeram com que percebessem a necessidade de mudar sua abordagem ao mercado e à tecnologia.
Dada sua reputação para a inovação e tendências, a incapacidade de prever a importância da música na vida dos usuários de computadores pessoais foi completamente atípica, mas uma perda de US$ 195 milhões no trimestre os motivou a repensar a maneira com que se inseriam no mercado. A Apple não só aprendeu com seu erro, mas o usaram como 'catapulta' para a inovação.

Busque habilidades

Então, se você é a Apple, como você se recupera? A maioria dos livros de gestão de equipe recomenda: "contrate atitude, ensine habilidades". Este modelo propicia um ambiente de trabalho harmonioso e colaborativo. No entanto, no mundo da inovação, aspirações e atitudes não são suficientes. Na situação em que se encontrava, a Apple precisava de habilidades reais e, assim, quando Steve Jobs formou a equipe do iPod, ele agrupou os melhores em hardware, software e design. Estes tinham a missão de mudar o mundo; acirrando o espírito competitivo e atingindo altíssimos níveis.

Quando se fala de Apple, fala-se de Steve Jobs. Ele é uma figura importantíssima à marca e às atitude da empresa.
Repare no alheio para se ter grandes ideias

O que realmente diferencia o iPod dos outros tocadores de mp3 não é o hardware, software ou o design – embora todos sejam ótimos. Seu verdadeiro destaque é a facilidade com que o cliente pode acessar, baixar, armazenar e carregar músicas e podcasts. Essa "inovação" não vem de dentro da Apple, mas de fora. Tony Fadell tentava desenvolver isto por conta própria e a empresa o encontrou e o contratou por oito semanas! Pense em como isso é difícil: encontrar alguém com uma boa ideia. Não era para construir uma relação a longo prazo, mas simplesmente para acessar uma boa ideia de outra pessoa.

Áreas criativas e inovadoras

Steve Jobs colocou a equipe em um espaço físico comum que, embora não condizente à hierarquia, fez com que os membros tivessem uma comunicação eficiente. O ambiente de trabalho tinha "muito pouco espaço pessoal" – não havia cubículos ou salas. Ao impor ambientes abertos, a criatividade e o fluxo livre de ideias foram incentivados.

Definir limites de liderança

Quando se fala de Apple, fala-se de Steve Jobs. Ele é uma figura importantíssima à marca e atitude da empresa. Então, qual seu papel no iPod? Depois de desenvolver uma equipe de primeira, Jobs lhes deu visões claras e ambiciosas. Ele cobrou a criação de um produto que colocaria 1.000 músicas em seus bolsos, com software tão simples que até suas mães poderiam usá-lo e uma oferta completa de produtos que estariam em pontos de venda dentro de oito meses. A beleza desses objetivos é que são simples, claros e precisos, mas abrangentes o suficiente que a equipe poderia trabalhar totalmente focada e livre ao mesmo tempo. Líderes inovadores devem fornecer um briefing claro que organize a equipe e que não restrinja suas capacidades.
Mesmo com a fama de se envolver nos projetos, Jobs realmente não interferiu muito no iPod. Ele foi perspicaz em montar uma equipe altamente qualificada e deixar que suas habilidades brilhassem. Porém, ao longo do caminho, ele agiu como policial e também cheerleader, impondo uma atitude que deixou os membros da equipe saberem que se a Apple tivesse sucesso, eles também teriam sucesso pessoal. Ele vigiou os parâmetros do projeto, garantindo a adesão da equipe às suas metas.

Pés no chão

Outro produto da Apple, o iPhone, está redefinindo a telefonia. No entanto, esta inovação foi uma ameaça à Apple quando um problema técnico afetou a qualidade do sinal. A resposta de Jobs mostrou sua verdadeira liderança: uma mensagem que corresponde à cultura da Apple – uma empresa que, repetidas vezes, mudou o mundo para melhor. Sua mensagem foi: "vamos resolver o probleminha do iPhone", e para seus concorrentes: "pegue-nos se for capaz".
A Apple continua inovando. O iPad promete revolucionar o setor editorial. Mais uma vez, Jobs viu uma oportunidade de cadeia de valor em um setor que, atualmente, está vulnerável às grandes mudanças e que usa tecnologias modernas, porém não revolucionárias. A empresa desenvolveu uma maneira inovadora de lucrar ao "religar" a experiência do consumidor de maneira que possam tecer uma nova cadeia de valores.

Bill FischerProfessor de Gestão de Tecnologia do IMD, uma das principais escolas de negócios do mundo, localizada na Suíça. Ele dirigiu o programa Mastering Innovation Globally 2010, administrado em Hong Kong.

Este artigo foi publicado originalmente na revista Administradores nº 0. Confira acima outros destaques da edição